Páginas

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Blogagem Coletiva: Parabéns para você!



Aqui em casa estamos os preparativos para os aniversários estão a todo vapor! Afinal, os meninos, os três, tem aniversário agora entre julho e agosto. Quem lê pode até pensar que estamos preparando uma grande festa, ou duas festas grandes destas infantis (que o pai comemora un petit comité ), mas não, aqui a coisa é bem mais simples do que vejo que o pessoal anda fazendo no Brasil, sei que tem gente que comemora o aniversário dos filhos com grandes festas, com pompa e circunstância, mas isso não nos pertence. Aqui, as festas são para as crianças (e para as mães praticarem seu esporte favorito: por o papo em dia). Segundo a estação do ano é a festa. Mas como a dois quarteirões da escola tem um pelotero que as crianças ADORAM muitos dos aniversários são lá, depois da aula vamos direto e as sete da tarde já estamos em casa.

Mas deixa explicar melhor: as festas aqui em muito me lembram os aniversários que fui em Brasília e deixam no chinelo muitos dos aniversários que fui em Fortaleza. Existe um tema, que normalmente vai estar representado no bolo, nas lembrancinhas e na piñata. Aqui as opções prontas são poucas, e agora estão começando a aparecer pessoas que personalizam festas. Isso aqui em Mendoza. Quando a festa é ao ar livre (buffet, casa ou clube) tem sempre as opções de brinquedos e muitas vezes os pais contratam um teatro de fantoches ou um animador (tem um, o Budah, que é show fica com as crianças por duas horas e termina seu trabalho levando a garotada para comer). No inverno as festas tem que ser em lugar fechado (tem por que se for ao ar livre muita gente não vai) e ai entra a praticidade do lugar que fica perto da escola. São vários salões e no meio estão os brinquedos, tem cama elástica, piscina de bolas, pula-pula, carrinhos e um sem fim de opções para crianças até 8 anos. O cardápio é simples, e não deixam levar nada de salgado de fora, só doces. As opções são os sanduíches de miga, empanadas, pizza e cachorro quente, e tem as batatinhas chips. Em geral, para os adultos tem uma mesa com chá, café e por vezes mate e não é raro que tenham cerveja ou vinho para "os grandes" também. Aqui, só tem refeição quando a festa é um churrasco. Quando a festa infantil é na hora do almoço ou do jantar se espera apenas que o lanche seja mais reforçado, tipo tenha hambúrguer ou uma torta salgada.

Independente de ser em casa ou não, a festa tem uma dinâmica similar, chegamos, as crianças brincam, os adultos conversam, comidinhas, atividades, parabéns (que é q-nem no Brasil, todo mundo vai pra mesa, canta Que los cumpla feliz batendo palmas a valer) depois o bolo é cortado, a piñata é quebrada e a medida que as crianças vão indo as lembrancinhas são entregues, quase sempre um besteirinha e muitos doces.

Na idade do Guilherme o costume é convidar toda a salinha, mas a medida que as crianças vão crescendo as festas mudam um pouco. Mas ai, depende muito dos pais também, uma prima continua convidando toda a sala, mesmo o filho dela tendo nove anos, algumas meninas preferem fazer festas do pijama ou dia de spa (!). Sei que aqui tem gente que se ofende de não ser convidado, não entendo um adulto, mas entendo as crianças e por isso aqui em casa todos os colegas vão ser sempre convidados, com suas famílias.

Mas isso é para os maiorzinhos, mas e para as crianças menores, da idade do Felipe? Bom, neste caso quase sempre a família comemora de forma intima, os pais, os tios, os avós e amigos mais próximos. Como os aniversários dos meninos é separado por apenas 20 dias o Guilherme vai ter a festa do jeitinho dele e convidamos os amigos com filhos e para o Felipe fica a festa familiar, com a "velha guarda" família. A partir do ano que vem comemoração conjunta, dois temas, dois bolos, mas uma só festa! Por sinal, isso de juntar os aniversários é uma pratica comum aqui e não precisa nem que os aniversários sejam próximos um do outro não.

E como será em outros lugares? Clique aqui para conhecer a experiencia de outras mães internacionais.

4 comentários:

Lu disse...

Oi Neda,

de todos os posts q eu li, o da Argentina foi o q chegou mais perto da festa brasileira... mas mesmo assim, nada se compara à megalomania do nosso país amado! hehehe

Jura q vc convida todos os amiguinhos E as famílias? Eu não sei, aqui as classes são grandes, se eu for convidar, vamos supor, os 15 amigos q estarão ano q vem com o Uri na creche, mais as famílias (pq todo mundo tem irmão, às vezes mais do q um), eu vou ter q abrir o primeiro buffet de Israel! hehe

Beijos!

Meires disse...

Oi Neda, è mesmo parecido com as festas no Brasil.
Eu tbm vou começar a fazer festa conjunta, meu parto tà previsto pra 3 dias antes do aniversàrio da fifi. E quem sabe nasce no mesmo dia?
Eu adoro organizar as festinhas da fifi! sempre simples, mas com muita coisa brasileira! bjos!

Neda disse...

Ainda não tive tempo de ler todos os posts, mas sim as festas aqui são bem parecidas com as do Brasil, só acho mais simples, quase nunca tem decoração (balão, cenário), são cedo, não tem janta esse tipo de coisa.
BJS

Brasileira sim Senhor disse...

Neda querida, fiquei me imaginando no seu lugar com aniversários tão próximos, será bom ou ruim?? Ter uma preocupação só no ano..rsr..mãe é mãe..super bjs