Páginas

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

O novo normal!*



Enquanto ainda estava grávida pensava muito em como seria a nossa adaptação enquanto família a chegada do bebê: a nova rotina que passaríamos a ter e, principalmente, ficava imaginando como faria para ter um tempinho só com o Guilherme, foram mil “estratégias” e acho que todas já foram postas em pratica e mais outras tantas. Para cada situação uma solução!

Uma das coisas que aconteceu logo que o Felipe nasceu é que rapidamente, as mães dos colegas de escola começaram a convidá-lo para ir brincar na casa deles. Nenhum convite foi aceito sem que ele fosse perguntado se queria ir ou não. Ele adorou a novidade e agora cobra a retribuição dos convites, claro!

Para minha tristeza, talvez alivio, Guilherme desistiu das aulas de culinária, fala com carinho do lugar, mas não quer voltar. Primeiro foram as aulas de pintura, assim que eu deixei de ir para a ginástica ele não quis mais ir, em parte acho que a mudança da professora influenciou, depois, já perto do parto não quis mais as aulas de culinária. A sua maneira, cada uma das aulas cumpriu com a sua função. Com a chegada da primavera é hora de fazer atividades ao ar livre e por que não algo mais desportivo? Quem sabe voltar a natação?

Quando perguntam se Guilherme tem ciúmes do irmão, respondo tranquilamente que ainda não, mas isso não significa que ele não tenha sentido a ENORME mudança pela qual a casa está passando. Acho que para ele foi até maior já que durante várias semanas ele tinha a avó para fazer lhe os mimos e depois duas tias que por vários dias estiveram visitando. Agora, somos apenas nós de novo.

Ele sim anda manhoso, mais manhoso na verdade, e quando quer a mãe, não adianta o pai! Assim, as noites tem sido um pouco mais longas e a contação de histórias é interrompida para uma mamada. Tentei ler enquanto amamentava, mas o Guilherme fica tão excitado com o irmão que o Felipe não mama direito e ele (Guilherme) não relaxa para dormir, muito pelo contrario, então demos uma pausa na estratégia. Até por que as vezes o Guilherme tem um momento Felícia com o irmão. Por sinal, uma das coisas mais fofas é ver o Guilherme cantando para acalmar o Felipe! E são em geral cantigas de autoria do próprio Guilherme, ele pega uma música conhecida e põe letra. Outro dia no carro, ele cantou sobre o leite da mamãe.

E assim vão passando os dias ... e quando dou por mim passei vários dias sem usar o computador (pense numa desintoxicação!) e o pouco que uso de internet é via celular. Mas não há pressa ...

* expressão usada pelo João Marcelo quando o Guilherme nasceu. Em uma conversa com minha mãe ele falou que tudo ia voltar “ao normal, um novo normal.”

3 comentários:

Livia, mãe da Carol disse...

Mas é assim mesmo, aos poucos as coisas se encaixam, pra vcs, para o Gui e o Felipe. Pena ele ter desistido da aula de culinária. Nunca tinha pensado nisso, mas acho que Carol iria gostar! Uma boa opção para o inverno que teremos! Como vc bem disse, Neda, com a primavera é hora de investir em programas e esportes ao ar livre! Beijos!

Mariana - viciados em colo disse...

é tão lindo ver os irmãos juntos... assim que os bebês crescem um pouquinho, os momentos são memoráveis: com uns seis meses os olhos de arthur brilhavam quando ele via alice, agora ele sai atrás dela com um livro na mão "itóia", agora já dá para deitar todo mundo na cama para ler um livrinho ou assistir um filminho, brincam tanto juntos... o novo normal! e nem lembro como era os velhos normais... uma coisa é certa, nossa vida nunca mais vai ser igual ao que era! bom!

Paloma, a mãe disse...

JM sabe das coisas! Adorei a definição dele.
E que bom que já estão no novo normal.
Sim, super apoio atividades ao ar livre e/ou na água para o Guilherme nesta fase.
Beijo grande