Páginas

terça-feira, 19 de abril de 2011

Blogagem Coletiva: Amamentação Argentina


Mendoza é uma cidade bem família. Na verdade sair de casa e não se deparar com uma grávida ou um recém-nascido é raro, muito raro. Para uma cidade em constante crescimento faltam algumas comodidades, nos shoppings não há salas de amamentação e normalmente o fraldário se resume aquele trocador no banheiro femenino. Sei de um shopping que tem um fraldário a parte. Como fazem os pais? Fazem como faziam antes.
Tenho a impressão que poucas são as mães que não complementam a amamentação, pelo menos os irmãos dos coleguinhas do Guilherme todos tomavam mamadeira antes dos 6 meses. Confesso que não perguntei por que não mamavam no peito e nem vou perguntar, cada qual com o seu. Isso significa que nunca vi uma mulher amamentando aqui? Muito pelo contrario! Vejo mulheres andando com bebês de um ano nos braços amamentando, vejo mães que discreta ou não tão discretamente amamentam seus filhos na praça de alimentação enquanto o resto da família come fast food, ninguém fica olhando, ninguém diz nada. Outro dia, sentamos para jantar e na mesa a nossa frente a mãe amamentava, o garçom servia a mesa com naturalidade, ela e o marido conversavam numa boa. Depois o bebê foi pro carrinho. Pronto. No parque e nas praças a mesma coisa.
Aqui a licença maternidade é breve como a Carol já contou aqui e talvez por isso nem todas amamentem exclusivamente até os seis meses. Da forma que eu vejo a coisa, os espaços pessoais são respeitados e as mulheres encaram sem culpa seus limites e as suas necessidades. Respeito isso, acho melhor do que aquela eterna cobrança ou a amibiguidade dos comentários que eu tive que ouvir enquanto amamentei. Para as que tem alguma dificuldade existe uma expecialista em aleitamento materno e também tem um grupo do La Leche League em Mendoza a disposição para ajudar.

Para saber como é ou foi a experiência de outras mães basta acessar o site do Mães Internacionais, aqui.





11 comentários:

K∂riиє* Smith. disse...

Eu tenho a impressão que culturalmente a argentina seja como no Brasil, incluindo a licenca maternidade pequena.
Bom pra gente que não existe o mesmo tabu em torno de um ato tão comum, não é mesmo?

beijo

Dani disse...

Oi Neda,

Adorei saber mais sobre a amamentação na Argentina.

Estou te seguindo agora, passa prá conhecer meu cantinho também!

Um beijo,

Dani

diretodoutero@blogspot.com

Dani disse...

Neda, interessante q em todo lugar se proclama os beneficios da amamentaçao e contraditoriamente as maes tem licença a maternidade curta, como é o caso ai. Sao coisas q certos paises deveriam repensar.
Aqui tb tem a La Leche :)
bjos

Clarinha disse...

Engraçado que eu também ouvi alguns comentários, ou melhor, fui alvo de aulguns olhares meio de lado quando amamentava perto da minha cunhada que mora a muitos anos na Alemanha. É curioso como na Europa amamentar em público pode ser mal visto. Que bom que aí tem La Leche!

Juliana Silveira disse...

Go girls! O importante é a criança ter saúde. Algumas mães são obrigadas a complementar a dieta da cvriança? Ok, faça isso sem culpa, pense no bem que está fazendo à criança também deste modo. Chega de carregar saquinho de lixo da culpa! Minha irmã não teve leite e o filho dela é um saudável e inteligente menino de 10 anos!

Carol disse...

Super legal que seja tao natural o fato de amamentar em público! Gostei desse respeito que eles tem pela decisao da mulher tb. Beijinhos!

Claudia Storvik disse...

Que desencanadas essas maes argentinas, Neda. Super legal saber como as coisas funcionam ai. Beijos.

Carine disse...

Como é bom ver a naturalidade com peito para fora. Como ja disse a Clarinha, aqui na europa é meio "mal visto" dar peito em publico, a contradição é fazer topless e ninguém te olha (pelo menos é super discreto)!!! Esta historia é bem cultural mesmo...

Ana Paula - Journal de Béatrice disse...

Oi Neda!
As argentinas tem a mente mais aberta que as francesas, com toda certeza! Achei bem bacana o fato de elas amamentarem em publico e eu achava que elas não eram muito chegadas em mostrar os peitos em publico!

Neda disse...

O que me surpreendeu foi o pudor das européias com relação a amamentação! Aqui acho que é meio como no Brasil e a cidade onde moramos tem muita criança, mas muita mesmo. Só de pensar que na sala do Guilherme, com 22 alunos, tem 4 mães grávidas! Acho que isso influencia muito, o que me chama a atenção e eu acabei não colocando no post por que esqueci, é que muitas mulheres param de trabalhar para cuidar da cria e mesmo elas complementam. Quero ver como vai ser na prática.

Lu disse...

Oi Neda, nossa, achei bem legal saber q ai na Argentina a galera amamenta em publico com naturalidade, sem neuras e nem cara feia. Ontem mesmo, acho q influenciada pelo post, sai com o Uri e o Ariel, passamos o dia numa cidade q estava lotada de mamaes e bebes bem pequenos e reparei q nao vi uma sequer amamentando. Tambem nao vi um canto onde elas pudessem pelo menos sentar pra amamentar tranquilas. Ou seja, elas nao se esforcam tanto, a sociedade tbem nao colabora... triste!

Beijo