Páginas

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Pipupa mãe!

Guilherme nunca foi do tipo destruidor, até pouco tempo atrás nem livros ele destruía (só destruiu um) e também manuseava quebraveis com habilidade e cuidado, menos ovos, esses ele quebra mesmo. Hoje ele descobriu, re-descobriu na verdade o nosso pinguim cofre e pegou pra brincar, foram melhores amigos quase o dia todo, até que escuto um barulho de coisa pesada de ceramica caindo e quebrando. Estou no WC então peço que fique onde está, não pise no chão, que eu estava indo. Chego na sala e ele não está, chamo, uma voz abafada responde, vou até o quarto dele e encontro ele sentadinho na cama, olhando pro chão. Pergunto o que está fazendo ali e a resposta vem em tom de pergunta: " Não tô de castigo?" Respondo que não e chamo para a sala. Sento ele na mesa e tiros os cacos do chão ao som de "pipupa mãe", cada vez que eu dizia tá desculpado, ele respondia, "obrigado". Foi a primeira vez que ele efetivamente mostrou qualquer culpa por ter feito algo errado (Ok, ele adorava o cofre) e efetivamente pediu desculpas e ficou quieto.

5 comentários:

Paloma, a mãe disse...

Ah, 'pipupa' foi fofo, vai!

Eulalia disse...

Que menino mais lindo!
Saudade de vocês!
Beeeeeeeeeeeeijos!

Clarissa disse...

Ômôdeus!!!
Coisa mais fofa!!!

Helga disse...

:) Tadinho. Adorei, sinal que a ideia da coisa errada chegou aí e ficou hein. :)

Luana disse...

Lindo, Neda! 'Pipupa' foi muito lindo!
Beijão,
Luana