Páginas

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Blogagem Coletiva: Clima


Como descrever o clima em Mendoza? A verdade é que moramos num deserto (apesar de tecnicamente não ser considerado um deserto por que há um lençol freático há 6km de profundidade, mas quem vai perfurar isso?) Durante todo o ano é seco, não é como Brasília, onde uma época do ano é terrivelmente seco, aqui o ano todo a umidade relativa do ar é de 50%, nem parece tão seco assim eu sei, mas é o suficiente para que vez ou outra rolar uma hemorragia nasal, a roupa secar durante a noite e chover (ou nevar) ser algo fora do usual. Aqui temos as quatro estações bem definidas, mas elas não obedecem ao calendário oficial, o calor começa bem antes da primavera acabar e o frio de verdade chega depois do inverno. 

Verão:
Os meses de dezembro e janeiro são MUITO quentes e do meio dia até as seis da tarde há pouca gente circulando pelas ruas. A sensação térmica chega fácil aos 45oC e o vento é quente e sufocante. Na cidade quase não há variação térmica.  A partir de meados de fevereiro fica menos quente e as noites são bem agradáveis. Se você não tem uma casa de veraneio ou viaja para a praia o melhor é investir num ar condicionado e numa piscina, vale as de lona, ajuda muito! Essa é a época das férias escolares e a maioria dos pais tira férias (por lei aqui na Argentina as férias são preferencialmente entre outubro e março e a industria entre em férias coletivas). É esse calor que justifica a siesta (que aqui rola o ano todo e no verão é ainda mais longa). Se vier passar as férias aqui não conte com que o comercio de rua este aberto entre a uma e as cinco da tarde (dependendo do ramo só abrem depois das seis). É a estação das tempestades e do granizo, péssimo para uma província que vive da agricultura.


Outono:
É a estação que aguardo com mais ansiedade, significa que o calor vai dar um tempo. Toda a movimentação das ruas muda por que entram em ações os caminhões aspiradores de folhas. Adoro ver o dourado dos álamos, o marrom dos plátanos e o verde dos pinheiros e das palmeiras. O melhor de tudo é não ter calor, mesmo que não faça frio.


Inverno:


O frio e a neve são meus favoritos, nasci no lugar errado e gosto de verdade das temperaturas subzero. O intensivão na Noruega serviu para incorporar o mantra "não tem tempo ruim, você é que não está com a roupa certa". E acreditem, por lá o tempo precisa fechar mesmo para que alguma atividade seja suspensa. Aqui, a reação das pessoas ao frio é bem mais parecida com a dos brasileiros e tem mãe que tem pena de mandar as crianças para a escola nos dias mais frios. É a época do ano com maior variação térmica, pegamos dias que começaram com dois graus e chegaram a 20 (sem o vento zonda) e isso eu não gosto. Não é sempre que neva, no ano passado nevou no dia em que nasceu Felipe e o único dia do ano que eu não coloquei meu nariz pra fora. Mas a neve não sustentou e quando sai da clínica já era tudo lama. Uma das coisas mais bonitas, para mim, é ver as palmeiras nevadas, um dos grandes paradoxos da vida por aqui.

Este é o lago do Parque General San Martin no inverno de 2010, foto roubada descaradamente da minha amiga Kátia. 
Para quem como nós curte o inverno e a neve a opção é ir para a montanha, há pouco mais de três horas daqui está a estação de Penitentes (a estação de esqui mais alta do mundo segundo eles). A outra opção ainda na província de Mendoza é Las Leñas, fica mais longe, mas tem toda a infraestrutura das grandes estações de esqui.

Primavera:
Infelizmente, o clima ameno por aqui dura pouco. Mas que é bonito ver as cerejeiras em flor logo no começo da primavera e bem no final curtir os jacarandás, isso é. A frescura do verde enche os olhos cansados do marrom e a paisagem da janela muda muito. É tempo de alcachofras e aspargos, as bicicletas tomam conta da cidade, os restaurantes e os bares põe as mesas na calçada e minha sorveteria favorita reabre as portas.


Quer saber como é o clima em outras partes do mundo e como ele afeta a vida das pessoas? Vai lá, no Mães Internacionais, e confere.

5 comentários:

brasileirasimsenhor disse...

Olá Neda querida, adorei o seu texto!! Acho que não aguentaria passar o verão por aí não!! Mas quem sabe o inverno!! Adoro!!Super bjs, Elo

Dany Cassar disse...

Neda o verao eh parecido com o daqui umidade do ar deixa a gente grudando e aqui tbm todo mundo participa da siesta...e o inverno eh ate agradavel ;)
Bjs

Fernanda disse...

Neda, que lindo!!! Amei!! Acho que a Argentina deve ser linda demais... Só conheço Buenos Aires.... Amei as fotos.... Beijão

Celi disse...

Adorei saber sobre as estações. Então, de certa forma você também tem as estações bem marcadas, definidas. Adorei as fotos!
E que delícia você gostar do frio, hein!? rs Vem pra cá me visitar...
Beijos, beijos

Clarinha disse...

Caramba, nem a secura de um deserto chega perto da seca em Brasília! Eu sou como você: prefiro as chuvas e o tempo frio, apesar de gostar de um sol, mas só na praia e na piscina, heheh!