Páginas

quinta-feira, 24 de março de 2011

E o corpo se prepara ...

Eu tinha um sono bem leve, podia cair uma agulha que eu acordava (no meu histórico há um exceção) ai nasceu o Guilherme, e a coisa piorou, bastava um espirro e eu pulava da cama. E isso me deixou em frangalhos por mais de um ano. O corpo então se deu conta, penso eu, que precisava se desligar a noite e eu passei a dormir feito uma pedra. Os barulhos do Guilherme só me acordavam quando era realmente o caso de acordar. Perdi as risadas e as conversas, mas passei a dormir melhor.
Mas estes dias tenho me dado conta de que aos poucos, o mais minimo murmurio no quarto ao lado me desperta. A mãe natureza esta me preparando para um temporada de vigilia noturna e eu me lembro do quanto gostava de amamentar de madrugada. O silencio, o sol nascendo, o carinho, mãe e bebê, os cochilos na rede.

5 comentários:

Fernanda disse...

ooohhh, vc me fez ficar com saudade de amamentar de madrugada... sou novinha no MI e estou visitando o blog... Se quiser conhecer o meu eh http://vivernasuecia.blogspot.com/
beijos!

Cíntia Marcucci disse...

Olá, tudo bem?

Meu nome é Cíntia, trabalho na revista Crescer e peguei o seu contatos pelo mães internacionais.

Estamos fazendo uma pauta para as próximas edições e queremos contar como é a vida de uma mãe brasileira no exterior. Vamos pegar mulheres em vários países. A ideia é falar das dificuldades, do que é bom, dos choques de cultura e como a mãe faz para balancear o que aprendeu aqui no Brasil e tinha como referência com a realidade de outro lugar.

Se você topar, vou precisar conversar por telefone, mas não é nada urgente, tenho tempo para fazer as entrevistas, no melhor horário para vocês.

Também se topar, preciso que nos mande fotos para publicarmos na revista.

Aguardo contato e, se puder, me conte já um pouquinho da sua história (porque foi morar fora, quantos anos tinha quando oi, se já era casada, se já tinha filhos, e há quanto tempo está fora e quanto tempo pretende ficar – se pretende ou não voltar ao brasil)


Um beijo e obrigada!



Cíntia Marcucci
Editora-assistente de comportamento
Revista Crescer
cgracia@edglobo.com.br
www.crescer.com.br

Mi disse...

sempre tive um sono relativamente leve, mas nao acordava de noite com barulhos do lado de fora da minha casa. Ate novembro do ano passado, qdo novos vizinhos se mudaram aqui em baixo com um nenem. O choro era super baixinho, mas eu e meu marido acordavamos sempre!! E meu marido dorme que nem pedra!! incrivel como o corpo deve estar condicionado a prestar atenção a choros de neném ;) bjs!

Juliana disse...

A sábia mãe natureza de volta! E sua experiência despertando a memória! Adorei a descriçao do momentinho de vocês dois!

Paloma, a mãe disse...

Aconteceu o mesmo comigo! Na segunda gravidez, meu sono ficou levíssimo de novo - e continua até hoje...
Beijos