Páginas

sábado, 6 de novembro de 2010

A mudança chegou!

Finalmente, com quase um mês de atraso, chegaram as nossas tralhas coisas. Foi tudo muito rápido: as oito da matina a equipe estava a minha porta (na verdade chegaram mais cedo e quando tocaram a campainha já tinham descarregado o caminhão e havia várias caixas esperando na porta), em uma hora e meia tudo já estava no apartamento e era hora de começar a desembalar as coisas. Pelas regras da cia. o pessoal tinha que desembalar tudo que não estava em caixas e por conta do seguro a gente pediu para desembalar tudo aquilo que era mais frágil o que significou desenbalar tudo da cozinha já que as caixas não estavam corretamente identificadas. Não tenho muita certeza se foi a melhor das idéias. Agora tenho tudo espalhado pela casa! Se eu mesma tivesse desembalado tudo faria aos poucos, tirava das caixas, lavava, guardava ... passava para a próxima. Fica para a próxima mudança. Infelizmente, algumas, poucas, muito poucas, coisas quebraram e os sofás chegaram completamente amassados devido ao armazenamento incorreto no contentor. Se fossem apenas as almofadas, temos a certeza que voltariam ao normal, mas até os braços foram esmagados e não sabemos o grau de resiliência da espuma nessa parte do móvel.
Guilherme não sabe para que lado disparar e quer TUDO, qualquer coisa que lembre remotamento um brinquedo, ou que ele ache que é um brinquedo, é dele e ele leva para o quarto. Hoje, depois do almoço, ele disse que queria voltar logo para casa para abrir todas as caixas comigo. Claro que não foi isso que aconteceu. Abrimos juntos algumas caixas de brinquedo (antes de encontrar uma que ralmente tivesse brinquedos abrimos duas) e quando ele se distraiu com os velhos amigos eu aproveitei para por ordem em algumas coisas. 
Não pude deixar de lembrar, a simpática vizinha, que quando chegou a mudança em Praia me disse que em um par de horas arrumava a casa. Como queria que fosse verdade! Se levar um par de dias, já me darei por satisfeita.

2 comentários:

Isadora Rubim disse...

Sei bem como é isso. Fiz duas mudanças gravida e duas com bebê pequeno. E começo do ano que vem mudamos de pais de novo. rs
Adoro mudar de cidade, pais, conhecer gente nova, culturas. Mas DETESTO a mudança em si. Essa parte das caixas me mata.
Boa sorte!
Beijo.

Paloma, a mãe disse...

Que bom, neda, que chegou tudo. Mas arrumar mesmo demora semanas, né? Na minha última mudança foram meses, porque, após 3 mudanças seguidas, a gente já não tinha mais paciência para isso.
Beijos