Páginas

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

O gosto de uma saudade!

Um dos meus lugares favoritos em Brasília é o Daniel Briand, durante um ano moramos na mesma quadra, há apenas alguns metros, mas na época nossos recursos não permitiam nada além de idas esporadicas. A silhueta agradeceu :) Nem por isso. Ao longo dos anos que moramos na cidade, todos que nos visitaram levamos até lá. Guilherme foi pela primeira vez com apenas 8 dias de nascido! Também foi lá que nos despedimos de Brasília em uma noite que se dependesse de mim não acabava nunca. Tem mais de um ano que não vou ao quadradinho e a saudade é grande. Eis que ontem, no meio da correspondência um recorte de jornal deu jeito de amenizar a saudade. Uma receitinha de cookies de ninguém mais, ninguém menos que o Briand. Depois do almoço fiz a receita para provar e no final da tarde comi dois com uma deliciosa xícara de café que virtualmente dividi com todos os meus amigos que estão longe. Os que moram em Brasília ou não, que já foram lá ou não.


A receita é simples e fica pronta em menos de 15 minutos.
"Misture com uma espátula 125g de manteiga em temperatura ambiente com baunilha (a gosto) e 150g de açúcar de confeiteiro peneirado. Bata um ovo com um garfo e acrescente-o aos poucos a mistura anterior, sempre mexendo com uma espátula. Reserve. Pique 100gr de nozes. Peneire 175g de farinha, 5g de sal e 7g de fermento e acrescente as nozes picadas e 125g de pastilhas de chocolate. Junte as duas preparações, mexendo levemente com a espátula. Sobre um papel manteiga ou assadeira untada e enfarinhada, deitar a massa com um colher formando os cookies. Assar em forno a 180 graus, de 5 a 10 minutos."
Eu tive que trabalhar com o que tinha em casa, entao usei amendoas, e não nozes, e no lugar da baunilha usei um pouco de essencia de amendoas e piquei um pouco de chocolate amargo.
Moema, querida, muito obrigada! Em breve espero poder preparar esses biscoitos para acompanhar um chá.

11 comentários:

Houser disse...

Ficou bom?

Morremos de saudades de nossas fórmulas ao cair da tarde no Briand com cumadi e cumpadi.

Neda disse...

Sim, ficaram muito bons!

Paloma, a mãe disse...

Também adoramos o Daniel Briand! (e a Bellini, que me foi super recomendada, achei uó)

Eulalia disse...

Ai, faço parte desse seleto grupo de amigos que participaram desse delicioso encontro. Nunca me esqueço do nosso brunch! Aiiiiiiiiii!

Neda disse...

Paloma, eu também não vejo nada demais na Bellini, pra mim é uma padaria pretenciosa.

Helga disse...

You're welcome. Ainda nao conheco o tal Briand, como sou enrolada eh capaz ate que o conheca em sua companhia quando voces voltarem.

Laelia disse...

well não gosto da bellini mas o briand me decepcionou da ultima vez que fui....a torta que pedi tava estragada...ENFIM...sei lá o que aconteceu né!

Neda disse...

Helga
Fala sério que você NUNCA foi lá! Também nunca te levaram um doggybag de lá? G-suis! Se bem que eu acho que lá em casa você deve ter comido algo de lá, não lembro ...


Laelia
Devo confessar que o Briand tem lá seus defeitos, o serviço por exemplo, era frances demais pro meu gosto. E claro que nem sempre acertam o ponto, mas no geral eu recomendo demais o lugar que eu acho super agradável e tranquilo, mesmo quando tá cheio não é barulhento, não tem musica alta sabe. Mas sei de muita gente que acha a Belinni muito boa e não acha o Briand esnobe demais.

Helga disse...

Neda também fala G-sus!?! Hihihihi

Pois é, não tenho quem me bem encaminhe na boa culinária nessa cidade. :)

Doggybag? Creio que não. :P

Blenda disse...

Helga, ano que vem é a sua vez de compra a Gallete des rois, afinal você encontrou a fava, então não tem desculpa pra não conhecer o seu Daniel.

Helga disse...

Hmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm vero. Tirei fava coisa nenhuma. Tirei um saco de farinha, coisinha mais bonitinha. :)