Páginas

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Cabeça, ombro, JOELHO e pé, JOELHO e pé

Ah! O joelho ...
Ele me traiu ainda nos EUA, na metade da viagem, mas deu para segurar. Admito que subir os degraus da estatua da liberdade não foi exatamente uma atestato de responsabilidade, mas deu tudo certo. Ingenuamente, achava que de volta a rotina (leia-se: bem menos tempo sentada dentro de um carro) ele também voltaria ao normal, mas não foi o que aconteceu e na sexta-feira fui ao ortopedista. Depois de uma longa conversa e um estica-e-puxa danado veio o possível diagnóstico. Possível, por que preciso fazer uma ressonancia para confirmar. Mas a segurança do médico e a atenção que ele tem prestar aos detalhes e aos minimos ruídos e rangidos das minhas articulações também não me deixou em duvida ou em posição para questionar. Na verdade a única dúvida é como ninguém notou isso antes? Meus joelhos "estalam" desde sempre!
Hoje iniciei a fisioterapia, a primeira metade do tratamento é um que já estou acostumada, já fiz na coluna, no braço, no tornozelo ... Gostei muito da clinica. É bom, já que tenho a impressão que ainda vou passar algum tempo por lá.
A ressonância? Farei quando der, não há pressa.
By the way: tem mais de um blog tratando do assunto joelho! Vai entender

6 comentários:

Clarissa disse...

Condromalácia?

Neda disse...

Esse é o nome pra desgaste das cartilagens do joelho, sim, é isso que eu devo ter.

Houser disse...

osteocondromalácea? é tipos o que a blenblen tem...

Paloma, a mãe disse...

Ai, menina, imagino a dor; boa sorte e boa fisio!

Blenda disse...

Bem vinda ao clube da condromalácia... :P

também já fiz muita fisioterapia, agora faço musculação, por orientação do ortopedista. É bem chato, mas ajuda a amenizar bem o problema.

Neda disse...

A fisio é apenas o primeiro passo. Na verdade estou tratando uma inflamação. A segunda etapa da fisio já envolve exercícios para fortalecer o quadriceps, depois da alta é hora de enfrentar a musculação.