Páginas

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Férias - Parte III

João morou nos EUA nos idos da década de 1990 lá estava ele no sul de Indiana. Uma visita aos "pais" era obrigatória, mas a irmã estava morando no Colorado e não haviamos decido se iriamos ou não visitá-la. Só que ela seu mudou para a Carolina do Sul (quase Carolina do Norte) pouco antes de chegarmos e, com a viagem agora seria de carro, incluímos uma descida até lá para rever/conhecer ela e a família. Incrível como as vezes encontramos pessoas que parece conhecermos de uma vida, pois com eles foi assim.
Como o objetivo era visitá-los aproveitamos para ficar com eles mais do que passear e como eles são novos na região sabiam tanto quanto nós sobre as opções de lazer. Via google descobri que em Charlotte (Carolina do Norte) há um Discovery Place e as crianças grandes e pequenas adoraram. Guilherme vibrou com uma exposição sobre tesouros maritimos e piratas. Andou comigo num simulador de tornado, brincou com blocos de madeira, desenhou usando um pendulo foi uma curtição. Ele e o "primo" de 6 anos se deram superbem e Guilherme acabou aprendendo algumas coisas de menino grande brincando no parquinho, inclusive caçou insetos e camaleões.



De lá rumamos para Vincennes, Indiana, pegamos as dicas da estrada com a Addy, que 10 dias antes havia feito o trecho em sentido contrario e ficamos sabendo de um desvio enorme por conta de um deslisamento de pedras. Assim, um dos trechos mais bonitos, que era passar pelas Smoky Montains foi feito de noite e minha atenção estava voltada para as indicações do desvio e menos para tirar fotos quando ainda tinhamos luz. Tinhamos programado um pernoite em Nashville, que ninguém é de ferro.
A capital da musica Country é um lugar lindo! Além de dormir, ficamos algumas poucas horas na cidade e fomos visitar o Parque do Bicentenário. Um lugar super agradável, foi lá que tirei as fotos da flor de cerejeira, lembram? O memorial da Segunda Grande Guerra é muito bonito. Vizinho fica o mercado local, o Farmers Market. Se com meia duzia de bancas abertas o lugar é bom, imagino quando está tudo cheio! Nunca imaginei ver tantas variedades de maçãs e aboboras em um só lugar. Se comprei algo por lá? Claro que sim, mas sobre isso vou falar a seu tempo. Num dos restaurantes do mercado provei um pouco da culinária Cajun, um gumbo de camarões com quiabo. Tava tão bom!


Depois disso pegamos a estrada de novo, rumo a "cidade do João". Vincennes é como eu imaginava e não deixa de ser uma típica cidadezinha do interior dos EUA. Por lá passamos dias descontraídos e Guilherme adorou os "avós" americanos e assim os chamou desde o primeiro momento, sem que nada lhe fosse dito. Passeamos um pouco, conversamos e comemos. De novo a sensação de que os conheço desde sempre.


De lá pegamos a estrada rumo a Pensilvânia, com pernoite em Columbus, Ohio. Desta vez foi só pra dormir mesmo, perdemos a hora e quando acordamos tinhamos que pegar a estrada. Sobre as proximas paradas, conto amanhã.

2 comentários:

Paloma, a mãe disse...

Ai, é tão bom viajar e ainda encontrar amigos e um pouco do passado. Adorei. E as fotos, pra variar, estão demais!
Beijos

Eulalia disse...

Que delíciaaaaaaaaaa!