Páginas

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Das coisas que aprendi com a maternidade: tolerância

Quem me conhece sabe que eu sou que partidária do parto natural. Antes de o Guilherme nascer vocês me veriam facilmente tentando convecer alguém a pelo menos entrar em trabalho de parto, hoje eu me limito a perguntar se sabem que a cesária envolve alguns riscos para o bebê e para a mãe (alguns estão listados do post anterior).
A recuperação do parto e da cesária acho que são muito particulares. O meu pos-parto não foi nada fácil, mas hoje não sinto nada, na verdade desde um mês depois dele que não sinto nada. Muitas amigas que fizeram cesária tiveram um pos-parto de fazer inveja, mas até hoje sentem o lugar do corte. Cada pessoa é de um jeito e cada nascimento é único. O parto do Guilherme não foi nada do que eu sonhava ou queria, muito pelo contrario, o sonhado parto natural virou o parto normal, normal em praticamente todas as intervenções normalmente feitas nas maternidades brasileiras.
Para mim as campanhas de incentivo ao parto normal tem o público alvo errado, não deveriam ser voltadas para as gestantes e sim os médicos, ou melhor, os estudantes de medicina, para mim, para ser obstetra tinha que ter no curriculo pelo menos um número X de partos vaginais. É injusto fazer com que a mulher tenha que bater de porta-em-porta atrás de um médico que seja realmente favorável ao parto normal, fora o terrorismo que muitos fazem na reta final usando milhares de artimanhas para convencer as mães a ir para a cesárea, ameaçam com termos de responsabilidade e tudo mais, um verdadeiro absurdo. Os partos normais nunca vão aumentar enquanto os médicos tiverem essa postura. Claro que a mulher e o homem tem que se informar, pesquisar, mas se no momento mais delicado o médico, a pessoa que em tese sabe mais e melhor, começa a questionar a opção pelo parto tira o chão e a maioria vai mesmo pela cabeça do médico, claro!

10 comentários:

Luana disse...

Oi Neda!
Comigo foi assim mesmo como você descreveu. Fiz meu pré-natal bem certinho, seguindo todas as recomendações da médica, tudo como manda o figurino.
Na reta final, ela insistiu tanto na marcação de um dia para enfrentarmos uma cesárea que acabou por me afastar dela.
E, graças a Deus, eu consegui juntar forças e coragem e, praticamente, fugi da minha médica: no dia 'd' avisei o maridão para irmos ao hospital público. Graças aos céus, deu tudo certo no final - tive um parto tranquilo, rápido, natural. O pós-parto foi ótimo: em 5 dias já cuidava de tudo em casa (louça, roupa, casa, fora a bebê e eu mesma).
Concordo, ainda, que o público-alvo das campanhas de incentivo ao parto normal está definido erroneamente. Os médicos deveriam ser a prioridade, visto que vem deles a sugestão e, na maioria dos casos a decisão, pela cesárea.
Mães, não se deixem enganar! Informem-se e, quando necessário, busquem uma segunda opinião. O parto normal é indicado na maioria dos casos.
Obrigada amiga, pelo post de alerta!
Valeu,
Luana
(e Olivia)

Neda disse...

Luana
Nós deveriamos ter feito isso também. A confusão na hora de ir para a maternidade foi tamanha que eu deveria ter dito, vamos para o HRAS, HRAN, qualquer um. O hospital previsto para o parto descredenciou o plano e, claro, não fomos avisados. Seis da manhã liga a médica dando a notícia, ai já viu o estado de nervos. Foram duas horas até decidirem para onde me levar. O trabalho de parto durou 5 horas, mas eu tive uma linda laceração e durante 20 dias sentava de ladinho (hehehehehehe)Para o próximo ficou o aprendizado de que os bebês nascem apesar dos médicos.
Beijos para vocês

☼ Livinha ☼ disse...

Nao fiz parto normal, mas gostei de ler o post. Fora os enjoos passei uma gravidez tranquila. No pre natal estava tudo certo, pressao, peso (so ganhei 8 kg), exames...No final da gestacao minha pressao aumentou e o medico achou prudente uma casarea prematura. Carola nasceu bem, pesava apenas 2,500 mas estava saudavel, apgar 8 e ao contario do que imaginei, precisou apenas de 2 hs na UTI. O nascimento foi ao 12:00 e as 15 hs eu ja estava de banho tomado e amamentando a pequena. Nao senti dores, andava normalmente, dormia e comia bem. As enfermeiras do andar achavam que eu tinha feito normal..rs...Uma semana apos o parto, entre uma mamada e outra, fui com o Paulo no mercado. Os pontos da cirurgia ainda estavam ali, mas nao sentia nada, nem remedios para dores eu tomei. Meu leite em pouco tempo secou, mas nao sei se foi por conta da cesareaou ou pq Carola nao sabia pegar o seio direito. Nunca senti nada no corte e a marca ja desapareceu. Acho que cada parto e um parto e nao posso falar do normal, ja que nunca passei por um. Mas minha opiniao e que deve ser feito sempre o melhor para mae e bebe. Tudo tem risco.

Alice Mânica disse...

Neda,

Nunca tinha pensado dessa forma, mas acho que sua ideia faz total sentido. Ainda não passei pela experiência de brigar com médico por causa do tipo de parto. Mas o que mais vejo é isso, as mulheres se preparando para o parto normal, o médico dizendo que sim e na hora "H" arrumam um monte de desculpa pra dizer que é melhor fazer cesárea. Uma coisa é a mulher tentar o parto normal e não ter dilatação, essas coisas. Outra coisa é o médico ficar fazendo terrorismo pra que a mulher desista antes mesmo de entrar em trabalho de parto...
O pior é que, se a gente pensa que a mulher passou 9 meses confiando no médico, dificilmente ela vai estressar com ele justamente na hora do parto, né?!
Muito bacana vc divulgar essas ideias!!! Beijos!

Houser disse...

Feliz Dia da Mamãe, Cumadi!

João Marcelo disse...

Dúvida... quem tirou aquela foto?

Neda disse...

Livinha, sempre que penso na questão Parto Normal X Cesárea lembro de você. Hoje eu realmente penso que cada um sabe o que é melhor para si, tudo nesta vida tem risco, inclusive parir. O que tem me incomodado é a postura de vários médicos que nos 45 do segundo tempo começam a fazer "terrorismo" e empurrar a gestante para a cesárea, para mim, hoje, isso é que não pode. Não são casos como o seu, que havia um indicativo de cesárea. Também há casos de mães que sim deveriam ter sido submetidas a uma cesárea e o médico foi em frente com o parto normal e ...
TO gostando da nossa conversa

☼ Livinha ☼ disse...

Tb to gostando do papo! Mes que vou parar com o remedio e me preparar para uma nova gravidez e esses assuntos sempre interessam. E sempre bom a troca de ideias e experiencias, mas nao podemos esquecer que cada parto e unico. as vzs ta td bem, as vz nao ta, outras vzs a cesarea e necessaria outras e uma opcao. Para ser sincera mesmo que eu chegasse ao fim da gravidez e tivesse passagem, optaria pela cesarea, motivo? Medo! Confesso que morro de medo de parto normal, talvez pq minha mae tenha tido um parto dificil, mt sofrido...E pessimo isso, acabamos nos levando pelos medos. Uma gde besteira, ja que cada corpo reage de uma forma e cada gravidez e unica. Eu nao posso falar sobre cesareas, posso falar sobre a minha. Conheco pessoas que sofreram demais na cesarea e outras, como minha prima, que praticamente cospe os filhos e passa super bem no normal. Minha mae quase morreu no parto normal e eu passei super bem na cesarea, enfim, dificil dar uma opiniao concreta. Agora o papo do medico convencer e o fim! A opiniao da mae deve prevalecer (desde que haja condicoes para aquele tipo de parto). Pelo Dr. Roberto, meu medico Carol teria vindo ao mundo da forma mais natural possivel! Ate nao tenho achado ma ideia meu 'Joao' chegar por aqui em uma banheira, sem remedios...quem sabe??? A gente muda, nossas opinioes tb!

Neda disse...

Pois é, como a experiência de pessoas próximas nos marcam. Minha mãe teve uma experiencia péssima com a cesárea e isso me marcou. Eu também morria de medo da analgesia, hoje já não. Mesmo assim espero muito não pedir no proximo parto, afinal, o pior da dor (que nem é assim tão grande) eu senti e agora já não vai ser mais novidade.

Lustosa disse...

Ola Neda,

Eu sou o Lustosa (amigo do João no mundo mágico dos bonequinhos de Warhammer ^^). Postei no meu blog a receita de bolo de caneca q roubei aqui do seu blog. Falei um pouquinho de vcs e as pérolas do Guilherme. Quando puder dá uma passada lá ^^ http://lustosasnacozinha.blogspot.com/